bèrro sucinto via e-mail (feed):

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Guayasamín



"Esta sociedade é obscura, os ricos são cada vez mais ricos.
E os pobres cada vez mais tremendamente pobres. Cidades países inteiros são convertidos em prisões onde os muros da morte e o medo impõem o silêncio. Seria pueril considerar que se trata de casos patológicos isolados, patológico no sistema no qual é estabelecida a violência como forma de governo.
Quero dizer que quando um torturador tem a capacidade de costurar a vagina de uma mulher com uma ratazana dentro, não faz mais que atuar normalmente dentro de um sistema que tem ratazanas na alma.
Acho que nosso século (XX) pode ser considerado como o mais horrendo da História da Humanidade. Nunca temos sofrido tantos crimes, guerras, bombas atrozes, campos de concentração, ditaduras bestiais e tantas crueldades juntas.
A pesar de tudo, não perdemos a fé no homem, em sua capacidade de erguer-se e construir; porque a arte cobre a vida.
É uma forma de amar."


Palavras de Oswaldo Guayasamín (1919-1999), pintor equatoriano.

Nenhum comentário: