bèrro sucinto via e-mail (feed):

domingo, 22 de maio de 2011

Shhhh



Tentei escutar o silêncio
com tantos ruídos não dá
o silêncio está sendo esquecido.

Já não o ouço à noite
e na madrugada não há
espaço pra a ausência de som estar.

Batuques, bagunças, buzinas
Carros voando em avenidas
Nem dormindo consigo escutar
Silêncio onde você está?

E o que eu faço agora
é parar pra tentar te escutar
são tolas minhas tentativas
você vai embora quando eu chegar.

Sirenes e sons excedentes
Gritos de lá e da gente
Nem dormindo consigo escutar
Silêncio onde você está? 


Ninguém quer mais te provar?

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Os Domingos precisam de feriados, do Rabino Nilton Bonder

watch out
http://www.flickr.com/photos/40oz/4761972503/in/photostream


"Nunca fizemos tanto e realizamos tão pouco. Nunca tantos fizeram tanto por tão poucos... Parar não é interromper. Muitas vezes continuar é que é uma interrupção. O dia de não trabalhar não é o dia de se distrair – literalmente, ficar desatento. É um dia de atenção, de ser atencioso consigo e com sua vida. A pergunta que as pessoas se fazem no descanso é “o que vamos fazer hoje?” – já marcada pela ansiedade."

Vale MUITO a pena ler o texto todo:
http://migre.me/4zxim

segunda-feira, 16 de maio de 2011

achar, acreditar, deus e amor



Acho que nós inventamos deus,
para explicar o que não entendemos.
Acredito que nós sentimos o Amor,
para entender o que não explicamos.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Sobre o descanso

Se despedidas em vida
daquelas de longa viagem
se dão demorados sorrisos e breves lágrimas,
desejando felicidades

Quero pra mim deste desejo,
no dia do descanso,
de partir sem ferir.

Menos gotas e mais dentes,
lembranças boas, não às últimas,
aceitas de forma serena.
Só de quem se deu
é que se acaba a validade.