bèrro sucinto via e-mail (feed):

sábado, 28 de novembro de 2009

Sobre O Belo



Sobre o que eu li
tentei sentir o belo nas coisas que eu toquei, cheirei ou digeri
mas o belo não está lá

Só está em curvas de proporção limitada e medidas inventadas
Quando escuto uma bela voz, penso:
Quem compõe o corpo é tão belo quanto o que eu ouço?

O que eu vejo eu creio, porque nasci no meio
O que escuto eu quero ver, porque preciso crer.

Sobre o que eu vi
Tentei rever o fato que parei pra refletir
mas o belo sempre está lá

Nos traços do desenho o desejo
Um laço é o nó que eu almejo
O conceito da beleza é o que eu vejo
E o belo eu não sei onde está.


Nenhum comentário: