bèrro sucinto via e-mail (feed):

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Bicicleta

Estou ótimo. Não tenho dinheiro nem conta bancária estável
tão pouco a estabilidade dos velhos já realizados.
Sou garoto.
Não vejo validade no luxo
nem na ausência do mesmo.

Estou ótimo.
Só escrevo porque paguei o concerto de uma velha bicicleta da minha mãe.
Minha mãe não sabe andar de bicicleta.
Paguei no crédito, da minha conta bancária negativa,
e agora não pego o caos e o trânsito barulhento nas ruas.

As ruas estão como veias entupidas de gordura,
pulmões negros de fumaça
um escroto carregando porra e merda do outro.
Deixo todo mal destas ruas para trás.

Toda rua me segue. E sou rua. Rua livre.
Não sou mais um verme neste organismo.
Agora estou ótimo!
E vou de bicicleta.

Nenhum comentário: