bèrro sucinto via e-mail (feed):

quinta-feira, 4 de março de 2010

Nem tudo que é eterno é inesquecível,
mas tudo que é inesquecível é eterno.
Pense comigo:

Deus.

Às vezes o esqueço
Mas no aperto inesquecível, na angústia inesquecível, na tristeza inesquecível lembro de alguém eterno! Quase que eu esqueci!
Se Deus não existisse hein?

Nenhum comentário: