bèrro sucinto via e-mail (feed):

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

A Borboleta e a Felicidade

Ovo.
Imaturo, inocente
dentro de um corpo
espero metamorfóse

Larva.
Imaturo, inocente e impaciente
me alimento por osmose de pseudo felicidades sem saber da minha felicidade.
Ninguém sabe o que é, mas pensa que sabe
assim como eu na maioridade.

Pupa.
É certo que ainda somos insetos
exceto pelas setas que já tem um alvo.
São muitos insetos desorientados atrapalhando a meta. Meto-me na minha meta:
Felicidade.

Imago.
Vôo leve e vou longe de levianos.
Vou leve e vôo longe de levianos.
Paz de espírito! Desvio dos erros certos e dos falsos eros.
E a felicidade está em meus atos de agrado a outros imagos que me agradam também.Tão bem estou!
Minha felicidade é a paz de voar em paz.

Nenhum comentário: