bèrro sucinto via e-mail (feed):

segunda-feira, 24 de maio de 2010



É tão estranho quanto interessante,
ser tão único e insignificante.
Sou grão de pó na poeira do infinito.

Nenhum comentário: